sexta-feira, 11 de janeiro de 2008

Que venha 2008 !


Não é tão simples assim começar um ano. Não é tão simples começar. As notícias de ontem basicamente não deixam a roupa secar com rapidez, o branco nunca fica alvo, os sonhos acumulam-se de forma atabalhoada, viram pesadelos noturnos com imensa capacidade de absorção.
Portanto, saber que 2008 começa com a equipe do mensalão rindo as gargalhas sobre nossas cabeças, comemorando a falta de punição e vergonha na cara é, antes de tudo, uma afronta à honestidade e aos cidadãos que de fato trabalham neste país. A CPMF extinta, os impostos nem tanto. Sabe-se que o Governo planeja aumentar a taxa de qualquer sigla para reverter o torpor causado pela “oposição em oposição” à CPMF. A tal da oposição diz que rompe com o Governo porque o rosto do diabo não foi o mesmo que combinaram. O povo deveria pagar o pão do diabo, mas também precisava comê-lo, essa coisa de aumento nos impostos de quem ganha bem sempre cai mal. PSDB diz que rompe, o Governo finge que fica magoado e a única corda que arrebenta desaparece nos sertões dos que estão abaixo da linha de pobreza e do Equador. A saúde continua muito ruim só para quem depende do SUS ou possui plano de saúde, mas não tem o cartão top-top, com helicóptero 24 horas, dente de ouro ou código alfa.
No resto, tudo vai bem. O Brasil continua maravilhoso, tirando, obviamente, as balas perdidas que sempre acham inocentes, as estradas esburacadas e sem iluminação, a evasão escolar e o plano perfeito de certos administradores que, por terem filhos em colégios particulares caríssimos, acham certo a aprovação automática em todo o Ensino Fundamental público.
Enfim, continuamos aí, sobrevivendo, celebrando o que for possível, buscando o pão com o suor do nosso rosto. E indo à luta. Que venha 2008! A gente precisa continuar!

3 comentários:

Halem Souza (Quelemém) disse...

Que venha 2008 (embora minha cabeça ainda esteja em 2007)! Ano de eleição municipal (quando veremos aqueles candidatos a vereador bem folclóricos); ano também de jogos olímpicos (que eu adoro). E tomara que tenhamos mais um bom ano que convivência internética. Um abraço.

sandra camurça disse...

"...não pense que a cabeça agüenta se você parar, não não não, há uma voz que canta, uma voz que dança, uma voz que gira, bailando no ar..." (Raul Seixas). é issaí, Marcelo! à luta!

Beijos.

Acantha disse...

Ah, meu querido... A culpa de toda essa esbórnia é nossa, por permitirmos... Bom te ver!!