quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

SOLIDÃO

O que é solidão?

É cama vazia,

Lençol sobrando,

Falta de cheiro,

Dormir cedo e

Buscar sempre

.

Solidão!!!

Palavra que define fim,

Expressa desaconchego, desilusão,

Falta de colo,

Falta de toque,

Falta de abraço e sossego

.

Busco preencher minha vida

Com o contrário de tudo isso:

Casa cheia, toalha molhada,

Cama preenchida,

De puxar o lençol na madrugada,

Abraços, perfume,

Vida e cansaço.

___________________________

O QUE É AMAR?

O que é amar?

Amar é sufocar, suspirar,

Compartilhar, se calar,

Sorrir e gargalhar,

Sofrer, chorar,

Perdoar, perder o sono,

Se inspirar

.

E quando, que por encanto,

Se deparar com esse sentimento

Vai perceber que esteve perto,

Tão perto, tão perto,

Que não notou que pudesse

Vivê-lo, senti-lo e perdê-lo.

.

Ana Cristina Rocha - Advogada e Poetiza

9 comentários:

Ana disse...

Fiquei super emocionada com o carinho. Você conseguiu me calar. Só fiz chorar quando recebi essa homenagem. Ana Cristina Rocha

Jens disse...

Excelente seleção, Marcelo.
Poesia de alta qualidade.
Parabéns à Ana e um abraço para você.

BirdBardo Blogger disse...

Sobre as pedras do outro post fica a duvida sobre o caminho q o miserável deve seguir. Sobre a carreira de professor, bem é bom que poucos escolham o magistério, mas que desde o que os façam sejam qualificados para isso. O magistério é uma arte e o conhecimento é sua obra prima.
A respeito das poesias o amor e a solidão são tão próximos que poderiam essas duas dar a continuidade uma a outra.

Perdão a rapidez da resposta, mas é q sem net e sem tempo a qualidade do comentário fica comprometido.

Vais disse...

Saudações Professor,
Parabéns à Ana Cristina pela Solidão e pelo Amar

vi lá Marcelo, que você tem e que apoia, ehehe

Abração prati

Renato Couto disse...

Não conheço suas defesas
nem suas acusações,
(por isso) diria,
invertendo qualificações:
Ana Cristina,
POETA e advogada.

sandra camurça disse...

Puxa Marcelo, quanta simplicidade e verdade nos poemas da Ana, gostei um bocado.
beijos

dade amorim disse...

Poemas vividos, autênticos e muita sensibilidade, Marcelo. Gostei.

Beijo.

Cris disse...

Versos sentidos, canal direto ao coração. Bela escolha.

Beijão pra você e parabéns à autora ( minha xará!).

Ana disse...

Agradeço a todos os elogios. Mais uma vez muito emocionada. Com relação aos poemas , esclareço que foi canal direto com o coração. Beijos a todos. Ana Cristina Rocha