terça-feira, 6 de novembro de 2007

"Repeat" na penumbra

A sala pequena, mas com um certo conforto e praticidade, estava em penumbra e ele, ao lado das caixas de som, quieto, um pouco úmido por dentro por causa das duas músicas que, no “repeat”, tocavam sem parar: Claire de lune e Tristesse. Vez em quando balançava o copo de vinho tinto Merlot que, em promoção em algum Carrefour, trouxe displicentemente. Era um romântico e, às vezes, soltava-se pelos cantos da sala e, preso à música e ao vinho – ambos instrumentos inseparáveis – só saía depois que seu espírito melancólico dava sinais de cansaço. Nesse momento, as teclas do piano atingem-no em cheio. Trepidando parte de sua emoção contida pelo aperto das faces, a retenção de um músculo, a paralisia diante do acorde magnífico e doloroso. O ar pára, os pulmões não se mexem à espera da última nota, àquela que, como a nicotina, será devastadora e completa. De repente, alguma coisa está sendo dita, martelam-se voluptuosa e atabalhoadamente o canto e, tão de repente quanto, tudo cessa, um espaço para o silêncio é totalmente justificável; a última nota vem aí, trôpega, soluçando, mas com um visco, um vigor decisivo. Intenso. Ele aumenta um pouco mais o som, pois a última nota vem aí e a orquestra de sentimentos vai suspirar e deixar-se abater como em catarse. Ele sabe que, assim como a tristeza ou a felicidade, a música vai acabar, vai transpirar e virar outra coisa. O caminho é sempre esse. Ele sorri depois de algum tempo, o gosto do vinho e a imagem da musa ficaram na boca. Engraçado como certas músicas trazem a personificação em seus acordes. A vida faz mais sentido com um pouco de música e amor.

6 comentários:

Ro Druhens disse...

"A vida faz mais sentido com um pouco de música e amor." E muito mais sentido ainda quando a gente encontra acolhida tão generosa das minhas palavras em meio às suas. Muito obrigada, mesmo, de coração. Um abraço carinhoso, apertado.

ACANTHA disse...

Música e amor fazem sentido. A vida faz sentido?

Fernanda Passos disse...

E nunca tive dúvidas de que os acordes embalam a alma e animam o espírito.
Adoro teus textos Marcelo.
Beijo!

Jens disse...

"A vida faz mais sentido com um pouco de música e amor."
Simples, bonito e barato. Golaço, Marcelão.

Vais disse...

Olá Professor,
satisfação deixar um comentário aqui.
Não tem como não dizer da música e do amor...
abração Marcelo

sandra camurça disse...

Ah, Menino , você é um sábio...

"Eu faço samba e amor até mais tarde e tenho muito sono de manhã..."(Chico Buarque).

Beijos & Abraços.