quinta-feira, 16 de julho de 2009

Notícias do nosso quintal

Gostaria de abrir a coluna com seriedade, crítica e profundidade analítica, mas como estou péssimo, resfriado e sem dinheiro, comentarei assuntos mais leves, cômicos inclusive.
A primeira notícia é um momento de fé e de união: de acordo com o jornal Folha de São Paulo, o filho do Senador Sarney, Fernando, foi indiciado pela Polícia Federal sob a acusação, entre outros crimes, de falsificar documentos para favorecer empresas em contratos com estatais. O órgão mais beneficiado pelos supostos crimes foi o Ministério de Minas e Energia, controlado politicamente pelo papai Sarney. Lindo, não? Fernandinho, quem diria, depois do imbróglio com a irmã, igualmente Sarney (em todas as suas adjetivações de Sarney), Roseana, e acusações de caixa dois e saque de 2 milhões da campanha da maninha para o governo do Maranhão. Família unida permanece unida!
A segunda é, digamos, tragicômica: o nosso querido senhor Presidente da República Federativa do Brasil, o Lula, disse que nossos Senadores da República são uma cambada de pizzaiolos. Alguns Senadores exaltaram-se e, na tentativa de provar que não são o que são, os que se dizem oposição pularam enraivecidos, acenderam a fogueira e foram assar uma pizza, outros oposicionistas, como o Sr. Cristovam Buarque, realmente indignados com a generalização, disse, segundo jornal O Dia, não ser possível que a gente tenha o presidente da República chamando os senadores de pizzaiolos. Concordo que um presidente não pode dizer isso, mas, cá entre nós, os nossos senadores também não deveriam fazer o que fazem, contudo...
E como estamos neste clima familiar e festivo, repasso a notícia que li em O Globo: a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou nesta quarta-feira um projeto de lei que torna crime fazer sexo com menores de idade. Ou seja, os pizzaiolos, quer dizer, senadores, deixam finalmente claro o que todos já sabem há tempos: foda, com ou sem consentimento, nos meninos de rua, nas prostitutas mirins, no alcoolismo de menores, na exploração escravocrata do trabalho infantil, só quem pode fazer é o governo, seus senadores e afins. Comer menina de 17 anos dá merda, explorá-la, escravizá-la, humilhá-la, assassiná-la, pode.
Enfim, bom final de semana a todos e um ótimo mundo para os cegos!

10 comentários:

felippe-freitas disse...

De fato isto é uma vergonha...

O lula é ótimo em suas colocações!

Alexandre Santos disse...

Caríssimo amigo, ao ler seu texto, excelente por sinal, me recordei de um e-mail, recebido a algum tempo atrás que tinha o seguinte título: " O Maranhão fica no Brasil ???!!!", Vou reproduzí-lo aqui se houver oportunidade:
Tal e-mail,descrevia o que encontramos ao chegar no Maranhão reduto da família Sarney.
Para Nascer: Maternidade Marly Sarney;
Para morar escolha uma das vilas: Sarney, Sarney Filho, Kiola Sarney ou Roseana Sarney;
Para estudar, há as seguintes opções de escolas: Sarney Neto, Roseana Sarney, Fernando Sarney, Marly Sarney e José Sarney.
Para pesquisar, apanhe um táxi no Posto de Saúde Marly Sarney e vá até a Biblioteca José Sarney, que fica na maior Universidade particular do Estado do Maranhão, que o povo jura que pertence a um tal de José Sarney.
Para inteirar-se das notícias, leia o jornal o Estado do Maranhão, ou ligue a TV na TV Mirante ou se preferir ouvir rádio, sintonize as rádios Mirante AM e FM, todas do tal José Sarney. Se estiver no interior do Estado, ligue para uma das 35 emissoras de rádio ou 13 repetidoras da TV Mirante, todas do mesmo proprietário.
Para saber sobre as contas públicas, vá ao Tribunal de Contas Roseana Murad Sarney(recém batizado com esse nome, coisa proibida pela constituição. lei que no Estado do Maranhão não tem nenhum valor);
Para entrar ou sair da cidade, atravesse a Ponte José Sarney, pegue a Avenida José Sarney e vá até a Rodoviária Kiola Sarney.Lá se quiser pegue um ônibus caindo aos pedaços ande algumas horas pelas "maravilhosa" rodovias maranhenses e aporte no munícípio José Sarney.
Não gostou de nada disso? Então quer reclamar? Vá então ao Fórum José Sarney, procure a sala de imprensa Marly Sarney, informe-se e dirija-se a sala de Defensoria Pública Kiola Sarney...
Seria cômico se não fosse trágico... Esse é o coronelismo atuando em pleno século XXI, nas terras do presidente do Senado.
U mabraço amigo. Alexandre da Luciana(Pedagógico)

Meneau (o insuportável) disse...

Eu só sei que a minha pizza eu quero de banana!

Marcelo F. Carvalho disse...

Felippe, vergonha que se arrasta há tempos (lembra do Renan?).
_____________________________
Grande Xandre! Abraço forte, cara! Bom te ver por estas bandas cibernéticas.
Eu conheço esse texto. Maranhão, Alagoas, Bahia e afins, tudo Fazendas políticas desses que aí estão há cem, duzentos anos...
______________________________
Meneau, banana com canela!!!!

Euza disse...

Professor! Outra crônica deliciosa! Sabe que ando enfastiada de pizza? Foi o tempo em que pizzaiolo trabalhava com massa, né? Se o Lula foi infeliz na colocação, mais infelizes somos nõs por ter que comer pizza feita por quem não põe a mão na massa!!!
Beijocas

Páris Alexandre disse...

Quem deveria estar exaltado com a comparação eram os pizzaiolos.

Ser senador neste país é insulto dos maiores.

Dá até danos morais...

Marcelo F. Carvalho disse...

Euza, penso exatamente isso!
____________________________
Páris, o pior é que é verdade. Chamar alguém de Senador, neste país, é xingamento brutal!

AB disse...

Com que então, temos um estado (de espírito de porco) Sarney...
Como diria mesmo o querido Rui? "De tanto ver triunfar as nulidades..."

Acantha

Marcelo F. Carvalho disse...

Sarneys, Agripinos, ACMs, Bornhausens, enfim, a gripe suína veio pra ficar!
Abração, Acantha!

AB disse...

Faltou dizer que sinto saudades dos tempos em que homenageados eram apenas os que já se foram...
Outro abraço, Marcelo querido.